A Biblioteca no processo educacional

A biblioteca escolar contribui para um comportamento mais participativo e melhora na aprendizagem dos alunos. Veja alguns projetos interessantes...

Best Practices October 28, 2020

Vivemos na sociedade do imediato. As crianças e adolescentes têm dificuldades em se concentrar na sala de aula. Nesse aspecto a biblioteca escolar contribui para um comportamento mais participativo e melhora na aprendizagem dos alunos. Ela atua diretamente no letramento informacional, na promoção da leitura, na criação de vocabulário e no desenvolvimento do pensamento crítico. Desperta a capacidade de buscar, selecionar, utilizar e compartilhar a informação em vários meios de forma correta e ética.

Em recente pesquisa feita pelo Instituo Pró-Livro, foi constatado que o desenvolvimento do aluno é muito melhor quando a escola em que estuda possui uma biblioteca, principalmente em matérias como português e matemática. Parece estranho, mas uma matéria está interligada à outra, pois a matemática depende da compreensão de texto e capacidade analítica. E o desenvolvimento dessas capacidades se deve muito à biblioteca escolar e aos seus recursos e atividades.

No Brasil, as primeiras bibliotecas escolares surgiram em 1549, em Salvador, na Bahia. Na ocasião, vários colégios foram fundados e as oito primeiras bibliotecas escolares do nosso território nacional também. Desde então, elas exercem um papel fundamental na nossa sociedade, principalmente no processo de leitura e aprendizado.

No Colégio Adventista de Botafogo, a biblioteca possui um acervo vasto, os alunos têm livre acesso e podem fazer empréstimo de livros, pesquisas e trabalhos em grupo. O espaço é muito utilizado por nossos professores para contação de histórias, pesquisas, aulas práticas e trabalhos. A Biblioteca também coordena alguns projetos importantes:

Estrelas literárias – Envolve as crianças que estudam na educação infantil (4-6 anos de idade), onde durante o ano letivo os alunos escrevem e ilustram seu primeiro livro. Depois ele é editado e lançado na noite de autógrafos para seus familiares.

Ler é uma aventura – Participam os alunos do ensino fundamental I (crianças de 6-10 anos de idade) que leem um livro semanalmente e respondem uma ficha. Dessa forma incentivamos o hábito da leitura e a prática da interpretação de texto. Ao final do ano letivo, os alunos chegam a ler 30 livros.

Folha CAB – Esse é um jornal mensal em que participam os alunos a partir dos 6 anos de idade. Eles escrevem em sala de aula textos dos mais variados gêneros e, depois de passarem por uma avaliação, esses textos são publicados em jornal impresso e distribuído pela escola. Dessa forma trabalhamos vários tipos de texto e também a ortografia de forma lúdica e estimulante para os alunos.

Circuito Literário – Participam os alunos do fundamental II e ensino médio (10-18 anos). Quando o aluno leva um livro da biblioteca, ele recebe um “Planner de Leitura” – uma espécie de ficha que deve ser preenchida ao longo da leitura do livro. O aluno vai traçar seu perfil literário através do preenchimento da ficha, sendo estimulado a ler cada vez mais.

Como podemos aproximar a biblioteca escolar dos alunos e professores para incentivar o uso da mesma na rotina acadêmica?

Author

Maíra é bibliotecária e especialista em Gestão Estratégica da Informação. Trabalha desde 2017 no Colégio Adventista de Botafogo, Rio de Janeiro - Brasil, onde é gestora da biblioteca, coordena Projetos de leitura e participa da edição do jornal mensal do Colégio.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *