A inclusão sob a perspectiva cristã

Quando a inclusão se tornou realidade as escolas passaram a atender e oferecer uma educação de qualidade para o aluno.

Best Practices November 3, 2021

Numa certa cidade, em uma escola havia um aluno com necessidades especiais. Esse aluno, como tantos outros, carecia de uma atenção especial e de respeito. Precisava de um super professor que entendesse que precisava haver uma interação entre esse aluno, o professor e o restante da sala de aula. Tal narração parece até mesmo ser o começo de uma história e não deixa ser, mas sai do cenário do faz de contas para ser um enredo de tantas histórias reais que existem no mundo das escolas e das famílias.

O professor muitas vezes pode se assustar no primeiro dia de aula ao perceber a presença de um aluno com necessidades especiais na sala de aula. O que fazer? Como fazer? Por onde começar? Essas são algumas indagações típicas de profissionais não preparados para trabalharem com esses alunos e isso pode representar um grande desafio.

Quando a inclusão se tornou realidade, na última década, as escolas passaram a atender e oferecer uma educação de qualidade para este aluno. No entanto, nem sempre o professor recebe o suporte adequado para desenvolver um trabalho especial que atenda os alunos com necessidades educacionais especiais. Mas é preciso ter em mente que este trabalho é uma parceria.

Veja algumas reflexões e dicas para propiciar a verdadeira inclusão no contexto educacional:

  • Parceria professor e escola – O professor deve ser preparado para atender esses alunos e a escola deve oferecer recursos e suporte pedagógicos para o desenvolvimento de um bom trabalho. E esse deve ser feito em equipe, em parceria.
  • Psicopedagogo – A figura de um psicopedagogo na escola é de suma importância até mesmo para auxiliar o trabalho do professor na sala de aula.
  • Equipe de apoio – Gestores preocupados com essa questão devem buscar recursos e pessoal de apoio para que a inclusão seja um projeto da escola, melhorando assim, as condições de trabalho dos professores.
  • Parceria com a família – A escola deve ser ciente de que o aluno com necessidades especiais não é responsabilidade exclusiva sua. Com a parceria da família, a possibilidade de sucesso pode ser ainda maior.

Pensando em todo esse processo ensino-aprendizagem desenvolvido com alunos com necessidades educacionais especiais incluindo família e professores pensamos em Esse processo ensino-aprendizagem desenvolvido com alunos com necessidades educacionais especiais pode ser muito enriquecedor para o próprio professor. Já que possibilita o aprendizado que perpassa apenas teorias e métodos científicos. Ao incluir a família, professores e escola com o mesmo objetivo temos a oportunidade de mostrar o exemplo do maior Mestre que já existiu: Jesus.

Author

Atua como professora no Colégio Adventista de Juiz de Fora, Brasil, há 21 anos. Atualmente é professora do 1⁰ ano do Ensino Fundamental. Graduada em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), pós-graduada em História do Brasil, em Gestão Educacional, em Psicopedagogia, em Gestão, Coordenação e Orientação Escolar, em Neuropsicopedagogia onde atende crianças, em consultório e estudante de Psicologia.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *